Primeiros Socorros
Dicas
Acidentes com a coluna
Evite mover o paciente. Prefira a ajuda de uma pessoa especializada, que encaminhará o paciente ao pronto-socorro.

Alergias
Se a região do corpo ficar vermelha e inchada, faça compressas frias. Se sentir falta de ar, os olhos lacrimejarem e muita coceira, há risco de fechamento da glote, o que impede a respiração. Nesse caso, vá para o pronto-socorro o mais rápido possível.

Convulsão
Deite a pessoa no chão, vire-a de lado para evitar que engasgue com a própria saliva ou com o vômito e afaste os objetos em volta para evitar que ela se machuque enquanto se convulsiona. Tente prender a língua dela com um lenço para evitar que a morda. Investigar a causa da convulsão e avaliar se houve outros danos no corpo.

Cortes
Se o corte for muito profundo, coloque um tecido para estancar o sangramento e procure o PS. Não faça o torniquete.

Corte com amputação
Coloque a região afetada no gelo e faça compressão para estancar o sangue. Vá ao PS, levando a parte amputada, acondicionada no gelo, para ser usada em um reimplante.

Dentes
Se o dente caiu inteiro, com a raiz, deve ser colocado em ambiente úmido para preservar a raiz (solução fisiológica ou, na falta desta, leite). Se caiu apenas um pedaço do dente, leve-o para o dentista, mas não precisa colocá-lo em solução.

Desmaio
Se você sentir que vai desmaiar, deite-se e levante as pernas a uma altura de 45 para aumentar o retorno do sangue ao cérebro. Outra opção: sentado, coloque a cabeça entre as pernas. Em ambos os casos, respire fundo e pausadamente para aumentar a oxigenação dos pulmões. Mas, se a pessoa ao lado desmaiou, primeiro verifique se ela está respirando. Em caso afirmativo, deixe-a o mais confortável possível e espere que acorde para ir ao PS investigar a causa.

Dor abdominal
Pode ter várias causas, como apendicite, cólica renal ou gases. Evite a automedicação. O ideal é consultar o médico.

Dor no peito
Uma forte dor no peito que irradia para as costas e para o braço é sinal de infarto e pede assistência imediata. Se o acompanhante souber fazer massagens cardíacas e respiração boca-a-boca, faça enquanto a ambulância não chegar ou a caminho do hospital. Quanto mais rápido for o atendimento, menores serão as seqüelas.

Engasgamento
Não bata nas costas da pessoa. Ajude-a a tossir. Se a pessoa não conseguir respirar, abrace-a por trás e pressione a barriga para ajudar a expelir o objeto que está bloqueando a passagem respiratória.

Inseto no ouvido
O fundamental é não tentar tirar o inseto do ouvido. Vá imediatamente ao pronto-socorro, pois somente um especialista, com instrumentos específicos, pode tirar o inseto sem afetar a região, principalmente os tímpanos. Ajuda colocar luz (uma lanterna, por exemplo) próximo ao orifício do ouvido para atrair o animal.

Intoxicação infantil
Quanto menor a criança, mais grave é o caso de intoxicação. Os tóxicos mais comuns são produtos de limpeza e de higiene e medicamentos em excesso. O melhor a fazer é correr para o PS, de preferência levando a embalagem do produto ingerido. Não induza o vômito: alguns ácidos podem queimar o esôfago se o vômito for provocado. É melhor esperar a orientação médica. Centro de Controle de Intoxicação (tel. 0/xx/11/5012-5311).

Queimaduras
No caso de queimaduras, a primeira coisa a fazer é lavar a região com água fria e sabão. Depois, coloque gelo. Se a pessoa sentir frio, pode usar um cobertor, mas evite colocar qualquer coisa sobre a queimadura. Se a queimadura tiver sido provocada por produto químico, leve-o para o PS.

Torções e fraturas
Em caso de torção em qualquer parte do corpo, deve-se colocar gelo e comprimir o local. Depois, procure um serviço de emergência para checar se houve fratura.

Folha de S.Paulo – 18/09/2003



 

Voltar ...

  enviar a um amigo imprimir