Notícias e Frases
Próxima arma contra rugas pode vir de galos

Ela já é usada para proteger os olhos durante cirurgias, reduzir a inflamação e joelhos com artrite e evitar a formação de quelóides após operações. Mais recentemente, o hyaluronan se tornou mais conhecido como o mais novo tratamento para suavizar rugas no rosto. Médicos e pesquisadores esperam que o hyaluronan, no passado conhecido como ácido hialurônico, tenha outras aplicações, enquanto as pesquisas avançam sobre como aproveitar seu potencial para manipular células. O hyaluronan foi descoberto em 1934 por Karl Meyer em um laboratório oftalmológico na Universidade de Columbia. Meyer descobriu a substância nos olhos de vacas e percebeu que ela ajudava a fazer com que os olhos mantivessem sua forma. A substância era bastante viscosa, o que fez com que Meyer suspeitasse que ela poderia ter algum uso terapêutico. Mas extrair olhos de vacas não era nem atraente, nem factível comercialmente. Então veio o Dr. Endre Balazs, um cientista húngaro que também trabalhou na Columbia. Usando os procedimentos de Meyer, Balaz descobriu, no início da década de 40, como extrair e purificar o hyaluronan das cristas de galos. As cristas já eram conhecidas como "uma das maiores fontes de hyaluronan do mundo", diz o Dr. Vincent Hascall, um pesquisador da Fundação Clínica de Cleveland que estudou a molécula. E as cristas são fáceis de se encontrar, ressaltou Hascall, já que elas são geralmente jogadas fora depois do abate. Em galos, a crista é cheia de hyaluronan, como numa comparação com a testosterona, afirma Hascall. As galinhas têm hyaluronan em sua crista também, mas em menor quantidade. Em humanos e outros mamíferos, o composto é geralmente encontrado em tecidos conectivos, nos olhos, no cordão umbilical e nas articulações, onde age como um amortecedor. Desde os anos 70, o hyaluronan tem sido injetado em joelhos de cavalos de corrida que sofrem de artrite para reduzir a inflamação, e é usado em cirurgias oftalmológicas veterinárias. Mas o composto não era usado em humanos até 1980, depois que Balaz vendeu suas patentes e métodos para a Pharmacia, uma empresa farmacêutica sueca. Naquele ano, a Pharmacia apresentou o Healon, um produto usado em cirurgias de catarata para proteger a córnea enquanto uma nova lente é colocada.

Fonte: Último Segundo

Voltar ...

  enviar a um amigo imprimir