Saúde e Massagem
Doença Celíaca - A Doença do Glúten

Muita gente já deve ter reparado nos rótulos dos alimentos, algo como “contém glúten” e se deparou com a pergunta: O que é glúten?

Para responder a esta pergunta, vamos explicar tudo sobre o glúten e a doença que envolve esta proteína. O glúten é uma proteína presente em diversos cereais como o trigo e seus derivados como a farinha de trigo (e isso inclui todas as preparações que contém trigo, como bolo, pães, biscoitos, torradas), centeio, cevada, aveia, trigo sarraceno ou triticale (trigo-centeio híbrido) e todos os derivados desses cereais.

Uma substância presente no glúten – a prolamina - é a responsável pela reação no organismo que causa má absorção intestinal de todos os nutrientes dos alimentos ingeridos. 

A prolamina se difere de acordo com o tipo de cereal: gliadina do trigo, secalina no centeio, hordeína na cevada e avenina na aveia.

 
A intolerância ao glúten, também chamada de doença celíaca, depende de fatores genéticos e imunológicos.

O mecanismo de como a prolamina age ainda não é bem conhecido, mas parece que ao entrar nas células intestinais, ela se liga a um receptor e com isso os linfócitos (células de defesa) liberam substâncias que danificam essas células.

A intolerância ao glúten, também chamada de doença celíaca, depende de fatores genéticos e imunológicos. Os sintomas podem variar entre: diarréia crônica, vômitos, irritabilidade, falta de apetite, déficit de crescimento em crianças, distensão abdominal e atrofia da musculatura glútea.

O diagnóstico da doença pode ser feito através provas para saber a função de digestão e absorção intestinal, como o exame D-xilose e na dosagem de gordura nas fezes. Existem ainda exames através da função imunológica como anticorpo antigliadina e antitransglutaminase. 

Para o tratamento, deve haver mudança no hábito alimentar, retirando para sempre alimentos que contém glúten da alimentação. É importante para os portadores da doença saber quais são os alimentos permitidos e como fazer preparações saborosas e diferentes com estes alimentos. Os produtos industrializados isentos de glúten também podem ser consumidos.

Os alimentos permitidos são arroz, legumes, verduras, frutas, ovos, leite, carnes e leguminosas. Os cereais permitidos são milho, amido de milho, fubá, farinha de arroz, fécula de batata, farinha de mandioca e polvilho.

As pessoas portadoras da doença podem identificar os alimentos que contém glúten através do rótulo das embalagens. É importante também prestar atenção nos alimentos ingeridos, evitando ao máximo sua ingestão para que não retorne o aparecimento dos sintomas e consultar sempre um médico ou nutricionista.

Voltar ...

  enviar a um amigo imprimir